5 erros de gerenciamento de reputação online que os médicos cometem

O gerenciamento de reputação on-line (ORM) é sobre pesquisar, proteger e melhorar o conteúdo que os pacientes potenciais podem encontrar sobre sua prática médica on-line. O processo não é simples – comentários negativos, comentários falsos, concorrentes antiéticos fazem parte do curso.

Embora possa não ser possível para todo profissional de saúde controlar ou remover esses obstáculos, alguns profissionais de marketing que procuram construir uma reputação on-line estelar acabam cometendo erros autodestrutivos que transformam desafios cotidianos em graves consequências.

Erros comuns de reputação online que os médicos cometem

Ao gerenciar a reputação online de uma prática médica, mesmo pequenos erros podem gerar em graves consequências. Aqui estão cinco erros de gerenciamento de reputação online que os médicos devem evitar a todo custo.

 

1. Não manter atualizado seus perfis on-line

Uma maneira infalível de assumir o controle da primeira impressão online da sua marca de saúde é atualizar cada informação disponível online em plataformas como Google Meu Negócio, Doctoralia,  Facebook e até o próprio site. Essas informações são uma das primeiras coisas a aparecer nos resultados dos mecanismos de busca. Infelizmente, a maioria dos médicos e clínicas não mantem atualizações constantes sobre seus negócios, deixam horários, telefones e até endereços incorretos nesses sites.

Não atualizar as informações é mais desastroso do que sentir falta deles. Manter informações incorretas on-line é perda de reputação, bem como perda de receita. Além disso, potenciais pacientes que tentam entrar em contato com você através da informação desses sites podem ficar surpresos e frustrados ao encontrar sua clínica fechada quando no Google indicava que estaria aberta.

2. Ignorar comentários nas redes sociais

Quando os pacientes têm uma pergunta ou uma queixa, como eles farão para reclamar? Pelo telefone? Por e-mail? Pessoalmente?

Bem, não mais. A maioria dos pacientes preferem usar as redes sociais para expressar suas preocupações e reclamações. Cuidar de pacientes online é essencial para a percepção da marca, mas também impacta o resultado final da sua clínica médica.

O atendimento ao paciente é uma oportunidade para formar um relacionamento, não apenas resolver um problema. Por outro lado, marcas de saúde que ignoram reclamações de pacientes nas redes sociais correm o risco de perdê-las para sempre. Quando os pacientes reclamam e não recebem resposta, a maioria deles nunca mais volta ao mesmo profissional médico.

Marque tempo para verificar e responder as avaliações, para ver como seus seguidores se envolvem com suas postagens e ler notificações para perguntas e preocupações do paciente.

3. Desconsiderar avaliações online

Considere esse cenário: Sua equipe de marketing investe pesado em programas de marketing digital – escreve blogs, cria vídeos envolventes para aumentar a conscientização da marca e compartilha o conteúdo nas redes sociais para engajar o público. Mas o resultado não é como o esperado. Nem o tráfego do seu site aumentou nem o resultado final.

O problema pode ser avaliações on-line negativas. Algumas críticas ruins aqui e ali de funcionários descontentes ou pacientes insatisfeitos. Ainda assim, o dano real acontece quando não há revisões positivas de pacientes satisfeitos para equilibrar o placar. A única coisa que os pacientes potenciais têm é uma amostra não representativa de negatividade para influenciar sua escolha de prestador de cuidados de saúde.

Simplesmente porque um número esmagador de pessoas lê avaliações online antes de visitar uma clínica médica.

 

4. Delegar ORM para funcionários inexperientes

O que acontece quando as clínicas médicas percebem que precisam de ajuda com sua pegada digital? Geralmente, eles contratam uma equipe internamente ou empresas especializadas em gerenciamento de reputação online.

Mas, às vezes, os donos de clínicas médicas deleguem responsabilidades internamente, muitas vezes para funcionários que não têm a experiência relevante. Não é incomum, por exemplo, que os proprietários deleguem a gestão de reputação on-line ou as responsabilidades de monitoramento de mídias sociais para estagiários ou assistentes.

Infelizmente, este erro muitas vezes leva a muitos outros. Eles podem desconstruir meses ou anos de trabalho duro gastos criando uma marca forte e uma base de pacientes leais. Não há nada de errado em envolver seus funcionários em sua gestão de mídia social ou atividades de gerenciamento de reputação on-line, mas certifique-se que tudo está sendo revisado por um profissional que tenha conhecimento de gerenciamento de reputação on-line.

5. Publicar avaliações falsas online

É vital obter revisões para sua clínica médica, mas não é uma tarefa fácil de realizar. Abstenha-se da tentação de postar falsas avaliações de pacientes.

Comentários falsos são percebidos pelo Google, você será penalizado ou até mesmo bloqueado. A maioria das plataformas de revisão de terceiros tem políticas contra a postagem de comentários falsos. Além disso, nunca publique comentários falsos para seus concorrentes. Isso pode prejudicar a reputação deles temporariamente, mas prejudicará muito mais a você no momento que for descoberto, porque as plataformas cruzam as informações, checam os perfis e em algum momento você será penalizado, pelas plataformas.

A gestão de reputação online para médicos é fundamental, para qualquer negócio por isso é importante evitar esses erros. Então, é hora de se concentrar mais no ORM. Com uma boa gestão de reputação online você pode obter mais cliente para o seu negócio.

Publicado por: Elton Disner
Desenvolvedor WordPress desde 2011, apaixonado por programação, tecnologia e ciência. elton.disner.com.br